PREVISAO DO TEMPO

domingo, 29 de janeiro de 2012

Governo não cede a pressão salarial


 Arno Augustin nega reajuste a servidor acima do previsto no orçamento<br /><b>Crédito: </b>  JOSÉ CRUZ / ABR / CP MEMÓRIA
Arno Augustin nega reajuste a servidor acima do previsto no orçamento
Crédito: JOSÉ CRUZ / ABR / CP MEMÓRIA
Brasília - Os servidores públicos federais não receberão reajustes além do determinado no orçamento em 2012, segundo o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. Ele advertiu que o governo não cederá a pressões para recomposições salariais.

De acordo com o secretário, os recursos para os realinhamentos de carreiras reservados no orçamento são apenas "residuais" e terão impacto mínimo sobre gastos públicos em 2012. Para Augustin, os gastos com o funcionalismo continuarão a desacelerar este ano.

Em 2011, as despesas de pessoal cresceram 7,7% e totalizaram R$ 179,277 bilhões, contra expansão de 9,8%, em 2010, e de 15,9%, em 2009. Apesar do crescimento nominal, os gastos com a folha de pagamento dos servidores caiu na comparação com o Produto Interno Bruto, passando de 4,42% do PIB em 2010, para 4,34%, no ano passado. Para Augustin, os números mostram que as despesas de pessoal desaceleraram depois de subirem em 2008 e 2009 devido a uma série de reajustes concedidos e reestruturações de carreiras.

Fonte: Correio do Povo 29jan2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário