PREVISAO DO TEMPO

domingo, 29 de janeiro de 2012

Coluna da Taline Opptiz

Fundos movimentam R$ 5 bi

O Tribunal de Contas do Estado está atento à aplicação dos recursos que devem garantir a aposentadoria de servidores municipais. A fiscalização dos fundos de previdência foi uma das prioridades citadas pelo conselheiro Cezar Miola logo após sua posse no comando do tribunal. Na última semana, uma decisão do Pleno, determinando que o prefeito de Cachoeirinha em 2007, José Luis Stédile, devolva R$ 1,07 milhão aos cofres públicos por problemas na gestão do Fundo Municipal de Assistência e Previdência dos Servidores, demonstra que o tribunal não está fazendo vista grossa à fiscalização. A preocupação procede. No Rio Grande do Sul, aproximadamente 300 municípios possuem regimes próprios de previdência, envolvendo valores que atingem R$ 5 bilhões. Todos os casos serão verificados em auditorias.

Todo mundo quer

O ingresso no caixa do Estado, dos R$ 770 milhões relativos à primeira parcela do pagamento da dívida da União com a CEEE, previsto para os próximos dias, deu início a uma série de cobranças por parte de categorias do funcionalismo e da oposição. Todos querem a aplicação da verba para atender suas reivindicações. É o caso do deputado Frederico Antunes, do PP, que presidiu a Comissão dos Precatórios da Assembleia e espera a destinação dos recursos para o pagamento dos títulos.

Fonte: Correio do Povo 29jan2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário