PREVISAO DO TEMPO

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

PLANO DE CARREIRA-ASSTBM E DEMAIS ENTIDADES SE REUNEM COM DEPUTADOS


 Resultaram produtivas as visitas da Associação dos Sargentos Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul-ASSTBM e da Associação dos Oficiais Subalternos da Brigada Militar-AOfsBM aos Deputados Jeferson Fernandes e Altemir Tortelli. Por iniciativa dos dois parlamentares que atenderam as solicitações da ASSTBM e AOfSBM, na tarde do dia 17 todas as entidades representativas dos servidores de nível médio da Brigada Militar. (Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar – ASSTBM, Associação dos Cabos e Soldados da Brigada Militar – ABAMF, Associação dos Oficiais Subalternos da Brigada Militar – AOfSBM, Federação das Entidades Independentes Representativas dos Policiais Militares e dos Bombeiros Militares do Rio Grande do Sul – FERPMBM-RS) participaram de reunião com a bancada do PT. O objetivo da reunião foi solicitar aos parlamentares o apoio para corrigir uma injustiça provocada pela Lei 10.990/97 que substituiu a Lei nº 9.741/92, e ao fazê-lo, trouxe um grande prejuízo aos soldados e sargentos da Brigada Militar, uma vez que a Lei substituída previa a possibilidade de ascensão destes servidores ao posto de capitão na ativa e de major na reserva remunerada. Assim, a alteração proposta pelas entidades em nome do conjunto de mais de 97% dos servidores da Corporação, visa buscar direito retirado resgatando a harmonia e a motivação da grande maioria dos servidores da Brigada Militar. A apresentação da proposta com as suas justificativas, objetivos e contrapontos ficou a cargo da ASSTBM e foi realizada através de power point pelo seu Diretor de Assuntos Políticos e Institucionais Alex Caiel. Durante a explanação Caiel falou que era um contrasenso que um soldado para prestar concurso interno para a graduação de sargento, necessitasse contar com no mínimo 7 anos de Corporação, com o argumento de precisar de uma certa maturidade para assumir a nova função, todavia, um cidadão que presta concurso para capitão da Brigada Militar, em menos de 2 anos de curso assume funções de comando. Finda a apresentação, Aparício Santellano presidente da ASSTBM, Leonel Lucas presidente da ABAMF e Hércules Bloedow da FERPM e também presidente da Associação de Policiais Militares de Santa Rosa fizeram uso da palavra e foram enfáticos ao afirmarem que não admitem a retirada dos atuais direitos que foram conquistados com muito sacrifício. Nos encaminhamentos finais os deputados Jeferson Fernandes e Altemir Tortelli firmaram compromisso de juntamente com o deputado Ronaldo Santini tentar sensibilizar o governador para que ele receba as entidades representativas do nível médio em audiência.

COMUNICAÇÃO DEE ASSTBM
Fotos: Dagoberto Valteman
Mais fotos em: