PREVISAO DO TEMPO

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

3ª BPM IMPLANTA BANCO DE HORAS E PRODUTIVIDADE NA REGIÃO TOCANTINA



Comandante do 3º BPM, TC PM Edeilson
O Comandante do 3º BPM, o TC PM Edeilson, implantou no 3º BPM(Batalhão de Polícia Militar) um Banco de Horas e Produtividade para os militares daquela unidade. O objetivo do programa é: “ Despertar estímulos individuais e coletivos nos policiais do 3º BPM no aspecto motivacional, concedendo recompensas pelo cumprimento de determinadas metas”, conforme o Plano de Incentivo do Batalhão. 

De acordo com a proposta a intensão é de recompensar os policiais militares pelas atividades operacionais como apreensões de armas de fogo, prisões de criminosos e apreensões de drogas, com isso “ reduzir os índices de violência e criminalidade”(Plano de Incentivo).

As recompensas serão convertidas em folgas, a idéia servirá tanto para os militares de serviço ou de folga, isso dependerá do tipo da ocorrência.

Conforme o Plano a recompensa estará numa lista chamada de produtividade que norteará cada situação. Vejam abaixo o quadro de aferição de produtividade:

AFERIÇÃO DE PRODUTIVIDADE
AÇÃO
HORAS COMPUTADAS
PONTUAÇÃO
Apreensão de Armas
12h
03
Prisão de Homicida
08h
02
Informação que leva a Prisão de criminoso
06h
1 ½
Audiência fora do horário de Serviço
Tempo de audiência + 0,5h
-
Falta de serviço
-(serviço não tirado)
- 1
Fonte: 3º BPM

Essa pontuação servirá para a computação e soma dos pontos, ou seja, para cada item desses especificado haverá um número de pontos que somados no final do ano levará os militares a participar de sorteios para premiação. 

Com isso o programa estará vislumbrando aqueles que produzirem nesses aspectos expostos. 

O blog parabeniza o comandante do 3º BPM pela iniciativa e atitude por esse Plano de Incentivo que ao nosso vê é uma boa idéia e que seria bom que os demais Comandantes de Unidades pudessem tomar como exemplo esse do 3º BPM, afinal os militares não servem apenas para serem sugados em escalas desumanas, são atitudes como essas que os militares se sentem valorizados. 

Apesar de todos os problemas vivido nas casernas é preciso iniciativas que valorizem os militares, e que elas possam ser colocadas em práticas. As velhas desculpas de falta de efetivo ninguém aguenta mais. 

O emprego de militares em eventos particulares, salários baixos, promoções engessadas, escalas de serviços desumanas dos destacamentos e falta de estruturas físicas nas unidades são hoje um dos principais problemas dos militares do Maranhão.

Porém com um pequeno gesto de valorização dos profissionais de segurança, mesmo com parcos salarios e péssimas condições de serviço as vezes a folga se torna o bem maior dos militares na caserna. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário