PREVISAO DO TEMPO

sábado, 6 de novembro de 2010

Tarso consegue antecipar recursos

 Petista busca verbas para 2011<br /><b>Crédito: </b>  antonio sobral / cp memóriaEm dois dias de reuniões em diversos órgãos federais, em Brasília, os petistas Carlos Pestana e Marcelo Danéris foram informados de que R$ 56,5 milhões do orçamento da União de 2011 estão liberados para investimentos no Rio Grande do Sul na área da segurança pública. "As notícias que recebemos foram muito boas", resumiu Danéris ontem, minutos antes de iniciar reunião com os técnicos do Banco Mundial, último compromisso da agenda.



Pestana, futuro chefe da Casa Civil, e Danéris, que coordenará o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, foram enviados a Brasília pelo governador eleito Tarso Genro (PT) para verificar as possibilidades de captação de recursos que garantam investimentos no primeiro ano da gestão, quando os petistas terão de se enquadrar numa peça orçamentária formulada pelo governo Yeda Crusius (PSDB).



No Ministério da Justiça foi confirmado que R$ 42 milhões estão liberados para serem investidos em policiamento comunitário em 35 municípios gaúchos já definidos, a maioria deles localizados na Região Metropolitana. Para captar a verba, a futura gestão precisa apresentar projetos técnicos a partir de janeiro. As verbas serão aplicadas na construção dos postos de policiamento comunitário e na aquisição de equipamentos. As prefeituras precisam entrar com a doação dos terrenos. A contrapartida do Estado é a disponibilização de efetivo policial.



Na Caixa Econômica Federal, Danéris e Pestana foram informados da existência de uma rubrica de R$ 14,5 milhões que está liberada para viabilizar a construção do Presídio Estadual de São Leopoldo, que será destinado para jovens de 16 a 24 anos. Outros R$ 10 milhões ainda poderão ser enviados pela União ao Estado no próximo ano com a mesma finalidade, mas ainda não há confirmação. Neste caso, a contrapartida do Estado é fazer investimentos no entorno da área onde deverá ficar a futura penitenciária, garantindo a infraestrutura necessária com a construção de acessos asfálticos, instalação de iluminação e saneamento.



Os petistas também buscaram informações sobre financiamentos de obras de ampliação da malha rodoviária no BNDES.

Artigo extraído do Jornal Correio do Povo ANO 116 Nº 37 - PORTO ALEGRE, SÁBADO, 6 DE NOVEMBRO DE 2010