PREVISAO DO TEMPO

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Categoria teme protestos de colegas

Depois da reunião entre o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, o secretário da Segurança Pública, Airton Michels, e o presidente da Associação dos Delegados de Polícia (Asdep), Wilson Müller, que durou pouco mais de uma hora, tanto o governo quanto os delegados se movimentaram. Pestana, que saiu do encontro informando que tentaria fazer os ajustes necessários à proposta até a manhã de hoje, para encerrar a questão, reuniu-se imediatamente com o secretário da Fazenda, Odir Tonollier. Müller dirigiu-se à sede da Asdep, na Azenha, e reuniu-se com integrantes da categoria.

Os delegados avaliaram as consequências, junto aos outros servidores da segurança, de verem sua reivindicação atendida pelo governo. Eles receiam que os colegas protestem e façam manifestações não só contra o governo, mas também contra os próprios delegados.

O governo faz os últimos ajustes na proposta e já avisou que não tem mais gordura para queimar. "Acredito que a negociação está perto do fim, até porque estamos próximos do limite", disse Pestana. Com o movimento, o Executivo não apenas quer colocar fim a tratativas que se estendem por meses, mas evitar que a assembleia da categoria, marcada para o final da tarde de hoje, implemente as medidas aprovadas na assembleia realizada em novembro, entre elas o boicote à Operação Veraneio e a colocação de cargos de chefia à disposição.

Fonte: Correio do Povo 04jan2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário