PREVISAO DO TEMPO

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Villaverde recebe do Executivo propostas para novo mínimo regional e reajuste para oficiais da BM

Mariela Carneiro - MTE 13928 | Presidência - 14:43-20/12/2011 - Edição: Antonio Oliveira DRT-RS 3403 - Foto: Eduardo Quadros
Villaverde vai agir para que a votação ocorra o mais rápido possível
O presidente da Assembleia Legislativa (ALRS), deputado Adão Villaverde (PT), recebeu no início da tarde desta terça-feira (20) os secretários da Segurança Pública, Airton Michels, e da Casa Civil, Carlos Pestana. Eles trouxeram à Casa Legislativa os dois projetos referentes ao valor do Piso Regional do Rio Grande do Sul e ao reajuste salarial para os oficiais da Brigada Militar (BM).
Villaverde recebeu os projetos e garantiu que a Casa sabe da importância dos dois temas tanto para a comunidade, para as classes beneficiadas e também para o Governo do Estado. “Trabalharemos junto às bancadas para que, assim que voltarmos do recesso, consigamos votá-los da forma mais célere”, assegurou.
Sobre o primeiro projeto, Pestana explicou que a partir de 1º de março, o valor da Faixa 1 será de R$ 700,00, o que significa uma correção de 14,75% . O anúncio já havia sido feito pelo governador Tarso Genro durante a reunião-almoço com o secretariado e os deputados da base aliada nesta segunda-feira (19).
Sobre o reajuste aos oficiais da BM, os secretários relataram que a decisão se deu também após reunião na Casa Civil nesta segunda-feira (19). Os integrantes do Executivo se reuniram com a direção da Associação de Oficiais da Brigada Militar (ASOFBM), que comunicou ao Governo do Estado que aceita a proposta de 10% de reajuste para os oficiais e mais R$ 400 na forma de abono para os capitães.
Michels salientou que no primeiro ano de governo já foram atendidos os salários menores, especialmente dos soldados e agora foi negociada de forma amistosa a questão dos oficiais. “Foi um acerto, um consenso e uma evolução para que possamos continuar tratando das outras categorias”, frisou.
Pestana destacou que as negociações, mais uma vez, refletiram o compromisso do Governo de valorização dos servidores. "O avanço nas negociações reflete um ambiente positivo com os servidores da segurança pública do Estado", ressaltou.
Presente na audiência, o presidente da CUT/RS, Celso Woyciechowski, declarou que a proposta é significativa e importante para os trabalhadores. “Mesmo não contemplando na totalidade a posição dos trabalhadores, consideramos esse passo um avanço. Aqui na Assembleia, junto aos deputados, vamos abrir um debate sobre os itens do projeto, para buscar melhorias na proposta”, destacou.
Presenças
Também estavam presentes os deputados Heitor Schuch (PSB), Valdeci Oliveira (PT), Altemir Tortelli (PT), Raul Carrion (PCdoB), Mirian Marroni (PT) e Nelsinho Metalúrgico (PT).
Faixas salariais
Nos meses de janeiro e fevereiro, valerá a Faixa 2 do piso atual, que é de R$ 624,00, para não ficar menor que o salário mínimo nacional que vigora em 1º de janeiro, com reajuste de 14,26%, resultando no valor de R$ 622,76.
Com o reajuste a partir de março, as quatro faixas que vigoram no RS ficarão assim:
Faixa 1: de R$ 610,00 para R$ 700,00
Faixa 2: de R$ 624,05 para R$ 716,12
Faixa 3: de R$ 638,20 para R$ 732,36
Faixa 4: de R$ 663,40 para R$ 761,28.
A negociação foi conduzida juntamente com o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, coordenado pelo secretário Marcelo Danéris. O governador atendeu ao pedido das federações empresariais do Estado de retardar para 1º de março, e não para 1º de janeiro, a data de entrada em vigor do salário regional. Porém, a partir de 2013, a data será a mesma do salário mínimo nacional, que é 1º de janeiro.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário