PREVISAO DO TEMPO

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Coluna da Taline Oppitz



Morte anunciada

Tarso Genro apostou tudo na reforma da Previdência gaúcha. Jogou pesado pela aprovação do projeto em junho último, convocou a base aliada por diversas vezes ao Piratini para demonstrar como seria difícil administrar o governo sem os novos recursos que viriam do que excedesse o limite de R$ 3.689,66, e obteve, por fim, a maioria necessária para aprovar o projeto. Mas não conseguiu escapar do que a oposição vaticinou na época: a proposta iria cair no Judiciário, por ser inconstitucional. A perda para a arrecadação do Estado, nos próximos três anos, chega à casa dos R$ 500 milhões. Valor que precisará ser compensado, agora, pela atuação da Secretaria da Fazenda estadual.

Nova proposta

Matéria da repórter Flávia Bemfica publicada nesta edição revela que não houve assombro no governo com a derrubada do aumento da alíquota. Ao contrário. O Piratini sempre teve na manga uma segunda proposta para a Previdência. Que, talvez, tenha sido sempre a preferida.

Sem surpresa

O governo já sabe o tamanho do rombo que a derrubada da reforma da Previdência causará às finanças públicas. Oficialmente, as medidas ainda serão estudadas, mas o certo é que o Piratini já havia "precificado" a perda e já sabe exatamente o que pretende fazer.

Correio do Povo de 20dez2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário