PREVISAO DO TEMPO

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Oficiais da Brigada Militar aceitam reajuste de 10%

Abono exclusivo para capitães gerou desconforto entre escrivães, inspetores e investigadores da Polícia Civil

Os oficiais da Brigada Militar aceitaram a oferta  do governo de reajuste salarial de 10% mais abono de R$ 400 para os capitães da Corporação. O presidente da Associação da categoria, coronel José Ricardi, declarou que o entendimento com o Estado ocorreu sem boicotes, o que colocaria a sociedade em risco, e que ações como a Operação Golfinho estão garantidas.


O abono exclusivo para capitães gerou desconforto entre escrivães, inspetores e investigadores da Polícia Civil, que ganharam somente aumento de 10% mais a promessa da Casa Civil de estender às categorias qualquer melhoria que fosse oferecida a outros servidores da Segurança Pública. O presidente da Ugeirm-Sindicato, Isaac Ortiz, no entanto, mudou a postura de indicativo de greve e agora opta pela cautela. Ortiz prefere aguardar o desfecho de outras pendências salariais envolvendo delegados de polícia e comissários. O vice-presidente da Associação de Comissários da Policia Civil, Luiz Mello, garante que se a proposta para a classe for a mesma feita aos oficiais também será aceita.


O secretário da Casa Civil, Carlos Pestana, confirma que até o fim do ano pretende finalizar todas as negociações de reajuste na Segurança Pública, incluindo delegados e comissários. O projeto de lei para o aumento dos oficiais da Brigada Militar, a partir de janeiro, será enviado amanhã, em regime de urgência, à Assembleia Legislativa para ser votado em fevereiro, após o recesso parlamentar.


fonte: Rádio Guaíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário