PREVISAO DO TEMPO

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Paraíba - Profissionais da segurança batem cabeça para entender o reajuste concedido

Tudo poderia ter sido mais simples. Agora poderá se tornar muito mais ‘complicado’...
Uma verdadeira confusão. É assim que está a cabeça do servidor público paraibano, em especial os profissionais da segurança pública, uma vez que o reajuste salarial anunciado nesta segunda-feira (19) ainda não ‘clareou’ no entendimento do trabalhador.
O governo diz que, na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros, a variação vai de 13,11% (oficiais) a 18,5% (soldados). Para a Polícia Civil e os agentes penitenciários o aumento foi de 16%, segundo o governo.
Os profissionais ainda fazem as contas, mas não sabem o que considerar como parâmetro nesses percentuais, já que metade de seus salários é composta de gratificações.
Corretos ou não, os cálculos mais otimistas – e desesperados – dos policiais militares resultam num ganho de R$ 260,00 (soldados). O aumento para oficiais de alto escalão chega a R$ 1.000,00.
Agentes da Polícia Civil e do sistema penitenciário ganharam R$ 248,00 nessa história, conforme suas calculadoras esquizofrênicas.
Outra reclamação é quanto às ‘formas de pagamento’. De concreto mesmo, só foram concedidos 3% de aumento salarial. Os 13% têm origem numa tal de ‘bolsa desempenho’ e ‘adicional de representação’, que ninguém sabe o que é nem onde isso vai parar. Instabilidade total.
Nebuloso
Não conhecemos nada de Economia, mas de comunicação arranhamos um pouco. No anúncio desta tarde, o governador Ricardo Coutinho deveria ter dito, “por A + B” e direto como costuma ser, quanto, em dinheiro, cada categoria iria ganhar realmente. Esquecer os percentuais, ou, pelo menos, dizer onde exatamente os 3% e os 13% seriam aplicados.  
Conflituoso
A prova de que a informação não foi passada de forma eficiente está em vários portais do estado. Alguns deles dizem que “a Polícia Civil vai receber 3% de reajuste mais 16% de adicional de representação”. Ou seja, 19% no total. Será?...
Temeroso
Já advertíamos aqui que profecias do tipo “índices surpreendentes” sem o devido cumprimento do milagre poderia levar ao purgatório. Os valores de R$ 248,00 e R$ 260,00 não são tão ruins, se analisados dentro de um contexto mais amplo. Mas passam muito longe de ser uma super notícia.
E para quem vem de um período político-diabólico chamado Outubro de 2010, não se engane: o i****** poderá começar de novo.

ParaibaemQAP | 19 DEZ 2011 | 20:50

Nenhum comentário:

Postar um comentário