PREVISAO DO TEMPO

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

RS: oficiais da PM e escrivães pedem aumento


A proposta da categoria é de que a remuneração para agentes em início de carreira suba dos atuais R$ 1,9 mil para R$ 7 mil
Da Redação, com Metro Porto Alegre noticias@band.com.br
Os delegados levaram conseguiram um aumento, e, agora, os colegas dedelegacia e os oficiais da Brigada Militar também solicitam que o salário aumente. Para contornar a crise das DPs, está agendada para o dia 13 de janeiro, às 10h, reunião entre o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, e o presidente da Ugeirm/Sindicato (Sindicato dos Escrivães, Inspetorese Investigadores de Políciado Estado).
A pauta será a propostade reajuste à categoria, já que o abismo salarial entre os delegados e as outras carreiras dentro da Polícia Civil gerou insatisfação nas delegacias de todo o Estado, culminando em assembleia geral na manhã dessa quinta-feira.
“Com o reajuste, a diferença entre chegou a 700%. Antes,era de 300%. É um absurdo que isso se mantenha”, afirmou Fábio Castro, vice-presidente do sindicato e escrivão de segunda classe.
A proposta da categoria é de que a remuneração para agentes em início de carreira suba dos atuais R$ 1,9 mil para R$ 7 mil. Responsável pela proposta, o chefe da Casa Civil se esquivou de abrir valores e disse que a negociação, assim como a dos delegados, deve se arrastar.
“Ainda é muito cedopara falar em valores. Vai ser a primeira de muitasconversas”, adiantou.

Greve

O Ugeirm confirmou que,caso a negociação não evolua, a ameaça de greve éreal. “Decidimos ontem, na assembleia, paralisação geral em caso de fracasso das conversas”, disse Castro. A greve dos quatro mil escrivães, inspetores e investigadores do Estado, porém,não assusta Pestana. “Tenho certeza que vamos chegar num acordo”, disse

Band.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário