PREVISAO DO TEMPO

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Governo apresenta proposta aos agentes policiais na terça

Sindicato alega que diferença entre o vencimento inicial de agentes e de delegados é de 311%

A Casa Civil agendou para a próxima terça-feira audiência com o Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia (Ugeirm). O titular da pasta, Carlos Pestana, deve apresentar proposta de remuneração por subsídios para os agentes da Polícia Civil. A reunião terá início às 11h.
É esperada grande concentração de policiais na frente do Palácio Piratini. Nas delegacias de todas as regiões policiais interior, a orientação da Ugeirm é para que os policiais vistam a camiseta da campanha da verticalidade e permaneçam em vigília. Não haverá restrição de atendimento à sociedade no dia.
O presidente da Ugeirm, Isaac Ortiz, explica que o que for negociado agora terá repercussão nos próximos anos. O sindicato formulou tabela de progressão salarial há mais de três meses e o governo a aproveitou, integralmente, na negociação firmada com os delegados de Polícia. “A categoria rechaça o abismo salarial, tal como aconteceu em 1992, por isso existe uma imensa expectativa e ansiedade pela proposta concreta que o governo se comprometeu a apresentar nesta audiência”, diz.
Hoje, a diferença entre o vencimento inicial de agentes e de delegados é de 311%. “Ambos têm exigência de nível superior para ingresso e essa diferença precisa diminuir, jamais aumentar”, frisa Ortiz. Consolidada a proposta os delegados, o fosso salarial seria ampliado para 720%.
Na audiência do dia 13 de janeiro, Pestana informou que seria feita proposta de valores concretos. Em seguida, o governo negociaria a incorporação de proventos ao salário dos agentes policiais.
Na remuneração por subsídio, ficam extintas gratificações por atividade de risco, bem como vantagens por tempo de serviço que impactam o crescimento vegetativo da folha de pagamento. “Houve estados em que esta negociação foi muito ruim para os agentes policiais, a exemplo do Ceará. Esta é a razão da greve lá. Precisamos do apoio da sociedade gaúcha, que tem os agentes policiais mais mal remunerados do Brasil no comparativo nacional de salários.”

Fonte: Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário