PREVISAO DO TEMPO

terça-feira, 3 de julho de 2012

''A regra é clara e precisa ser cumprida''

A resistência à divulgação de nomes e salários de servidores com o argumento da preservação da intimidade não se justifica após a posição do Supremo, que em sessão administrativa decidiu que os cidadãos têm direito às informações. O procurador-geral do Ministério Público de Contas, Geraldo da Camino, destaca que a Lei do Acesso estabeleceu conflito entre os princípios constitucionais do interesse público e do direito à proteção e intimidade. O procurador salientou, no entanto, que com a decisão do Supremo, que deu exemplo divulgando os contracheques de ministros e magistrados, não há mais o que discutir. "A regra é clara e precisa ser cumprida."



Fonte: Correio do Povo 03junho2012
Taline Oppitz

taline@correiodopovo.com.br





Nenhum comentário:

Postar um comentário