PREVISAO DO TEMPO

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Comissão de Saúde vai acompanhar processos de novos convênios do IPE

Audiência pública tratou dos convênios do Instituto de Previdência do Estado

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente realizou audiência pública, na manhã desta quarta-feira (12), para debater os convênios do Instituto de Previdência do Estado (IPE) com prefeituras, clínicas e laboratórios e o credenciamento de novos médicos. O pedido do encontro foi feito pelo deputado Pedro Pereira (PSDB). Os parlamentares determinaram a realização de audiências para avaliar como está o atendimento do IPE nos municípios e apontaram a necessidade de uma visita ao Conselho do órgão para avaliação do andamento dos processos de novos convênios.


“Sou médico formado há 30 anos", disse Pedro Pereira. "Posso constatar que o IPE é um bom plano de Saúde, tanto para os usuários, quanto para os médicos conveniados, pois este plano paga razoavelmente bem e em dia", continuou. "Aproveito a oportunidade da presença do diretor presidente do IPE para perguntar sobre a demora nos atendimentos, a falta de consultas em algumas especialidades", acrescentou. Conforme o parlamentar, o IPE vem trancando o atendimento e os credenciamentos de novos conveniados. "Em Bagé, há falta de médicos e esta é a realidade de outros muitos municípios do estado", disse.


O diretor-presidente do IPE, Valter Morigi, apresentou um quadro dos convênios e atendimentos do Instituto. “Desde que chegamos ao IPE, no ano passado, credenciamos mais de 500 novos médicos, mas admitimos que há uma necessidade de melhorias em nosso setor de recursos humanos", disse. Conforme Morigi, há atualmente 24 convênios externos e 74 municípios aguardam a análise de seus pedidos, entre os quais municípios grandes como Porto Alegre e Santa Maria. "Precisamos analisar sempre a questão financeira quando um município pede convênio, quantos médicos temos e quanto tempo um segurado precisa para marcar uma consulta", afirmou. Disse ainda que há hoje 7 mil médicos credenciados, 240 hospitais e mais de 400 clínicas e laboratórios. "O IPE realizou seu ultimo concurso há 18 anos. Conseguimos realização para um novo concurso público. Há uma dificuldade dos usuários do interior no atendimento”. Ainda segundo o diretor, existe um grupo de trabalho responsável por buscar médicos para atendimentos no interior.


Entidades ressaltam qualidade do serviço, mas cobram melhorias


Representantes de entidades de trabalhadores relataram a importância de manter o Instituto público e pediram melhorias no atendimento. Para a diretora do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), Carmen Padilha, a categoria aprovou o conveniamento com o IPE, mas ainda espera pela autorização do instituto “O ingresso dos municipários vem a fortalecer o IPE. Somos parceiros para lutar pela Previdência pública e sua qualificação”, disse Carmen.


Representando a Federação Sindical dos Servidores Públicos no Estado do RS, Flávio Berneira disse que os servidores estão determinados a prestar um serviço de qualidade, mas precisam de melhores condições de trabalho. "Em todo o nosso Estado, há mais de 200 municípios interessados no IPE, que é uma entidade que é nossa. Entendemos que a contribuição para o IPE-Saúde não é gasto e sim investimento, mas falta assistência nos pequenos municípios. Ou seja, se faz o investimento, mas há lugares em que não há o retorno”, observou.


Fonte: www.al.rs.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário