PREVISAO DO TEMPO

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Distorções garantem 4 mil exceções ao teto do funcionalismo

Cerca de 4 mil servidores dos Três Poderes ganham além do teto do funcionalismo de R$ 26,7 mil, segundo o site Congresso em Foco. Considerados apenas os salários dos servidores do Congresso, os 1.590 funcionários que recebem mais de R$ 26,7 mil (salário de ministro do Supremo) equivalem a um quarto dos 6.816 servidores efetivos. De julho de 2010 a junho de 2011, funcionários do Senado chegaram a receber, cada um, de R$ 360 mil a R$ 765 mil. Entre eles, está o ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia, envolvido no escândalo dos atos secretos, que acumulou, nesse período, cerca de R$ 359 mil. O próprio presidente do Senado, José Sarney, recebe R$ 62 mil, devido à soma de seu subsídio de senador e duas aposentadorias do governo do Maranhão. A soma dos supersalários só no Congresso com irregularidades na folha chegaria a R$ 657 milhões por ano.

No Judiciário, são 1.331 servidores nessa situação, principalmente nos tribunais de Justiça de São Paulo (514) e Rio (161).

No Executivo, outros 1.069 servidores ganham acima do teto. Entre os motivos das distorções estão fatores como o fato de legislação sobre o regime dos servidores indicar verbas que não entrariam no cálculo do teto, como horas extras, valores retroativos e verbas indenizatórias como diárias.

Fonte: Correio do Povo 22junho2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário