PREVISAO DO TEMPO

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Policiais Federais da Capital decidem por encerrar paralisação

Decisão do sindicato depende de mais 13 delegacias do Estado
 
Após 65 dias, a greve da Polícia Federal (PF) pode estar próxima de um desfecho.
Assembleias regionais em todo o país deliberam até segunda-feira por manter ou encerrar a paralisação. Na Capital, a categoria decidiu na tarde desta quinta-feira por voltar ao trabalho.
Outras 13 delegacias da PF no Estado precisam deliberar sobre a greve para que o Sindicato dos Policiais Federais do Estado (Sindef-RS) submeta sua decisão a Brasília. O fim da paralisação depende das decisões das demais 26 unidades federativas. Caso a maioria dos sindicatos opte por finalizar a greve, os servidores devem voltar ao trabalho ainda na segunda.
Segundo o vice-presidente do Sindef-RS, Ubiratan Sanderson, as assembleias foram convocadas após o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ter comunicado, em reunião na noite desta quarta-feira, que a presidente Dilma Rousseff só retomaria as negociações se a greve fosse encerrada.
– Decidimos dar um voto de confiança para a presidente e esperar o chamamento do governo – afirma Sanderson.
Os agentes haviam retomado parte das atividades após liminar do STJ, em 20 de setembro, impor limites à greve, incluindo manutenção de 100% das atividades de plantão em portos e aeroportos e 70% do serviço nas atividades da Polícia Judiciária, de inteligência e em unidades de fronteira
Em agosto, o governo propôs reajuste de 15%, mas os agentes rejeitaram a proposta. Eles reivindicam a reestruturação do plano de carreira, incluindo adequação da remuneração à carreira de nível superior, conforme determinado pela Lei nº 9266/96.
– Para atingirmos (remuneração de) nível superior, precisamos de reajuste de em torno de 45% – estipula Sanderson.
Ao permanecerem em greve até agora, os servidores abriram mão de qualquer possibilidade de reajuste para 2013. Sanderson disse que, com isto, os agentes de Porto Alegre já estão conformados:
– Esperamos que em 2014 seja efetivada a reestruturação.
 
Fonte: Zero Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário