PREVISAO DO TEMPO

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Quando não há mortos entre as vítimas, festeja-se uma vitória.

Deságuam sobre a Brigada Militar atribuições que nada, nada têm mesmo a ver com a atividade de polícia ostensiva-preventiva, como são os mais diversos atendimentos na área da saúde, da educação e da assistência social. Na medida que isso acontece com a Brigada, tendo ela um defasado efetivo, a criminalidade cresce nas ruas, o que aumenta as pilhas de inquéritos que exigem os trabalhos de investigação da Polícia Civil. O rombo no balanço final, inevitavelmente, onera, gravemente, o cotidiano de cada cidadão. As ações de bandidos isolados ou de quadrilhas organizadas são pulverizadas em todo o Estado e, sempre que não há mortos entre as vítimas, festeja-se uma vitória. Não obstante, sucessos resultantes do esforço dos profissionais das organizações policiais, a política da segurança pública instituída pelos governantes eventuais não pode continuar a andar com bandeiras agitadas, mas com passos lerdos. Sigam-me.

Wanderley Soares-Jornal O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário